Jimi Hendrix estaria de aniversário hoje. 70 anos. E sério, toda vez que eu ouço as músicas dele, presto atenção nas letras, muita coisa ainda faz sentido. É por isso que ele é o clássico do rock e ainda tem tanta gente que copia o estilo, o som e, se bobear, até o charminho (né Lenny?)…

O fato é que Jimi Hendrix pode servir de referência e de base pra muita coisa: moda, música e até estilo de vida, mas há um tempo atrás eu li, não sei muito bem onde, uma carta que o Jimi escreveu pro pai. Quando eu li a carta, o que eu consegui sentir foi o ser humano, o filho amado mandando, e pedindo, um pouco de carinho do pai. Achei muito sincero.

 

(“Querido Pai, Embora eu tenha perdido o endereço, eu sinto que tenho que escrever antes que eu fique muito distante – nós estamos em Munique, Alemanha agora – nós apenas saímos de Paris e Nancy, na França – nós estamos tocando em Londres agora. É onde tenho ficado nestes dias. Eu tenho o meu próprio grupo e terei uma gravação divulgada em aproximadamente dois meses chamada ‘Hey Joe’ com o nome de The Jimi Hendrix Experience. Eu espero que você receba este cartão – eu vou escrever uma carta descente – eu acho que as coisas estão ficando um pouco melhores – O seu filho amado, Jimi”)

Essa carta foi escrita um pouco antes de “Hey Joe” ser lançado, enquanto ele fazia tours pela Europa com a então recém-formada banda  The Jimi Hendrix Experience.  Achei tão fofo que, apesar de ele já estar com 24 anos e sendo independente na Europa ele assina como “your loving son” (o seu filho amado/que te ama muito).

E por fim, duas das minhas músicas preferidas

Anúncios